Não Deixes a MRHK “Assassinar” a Mulher que És

Desculpa, Rokitansky não te define como mulher. Tu és muito mais que um nome ou um problema de saúde.

O que a maioria da população não percebe e devia, é que esta doença, que é tratável, dá à mulher que a vive robustez psicológica e resiliência que poucos conseguiram entender ou ter. Tornamos-nos seres humanos de verdade quando somos confrontados com situações que testam os nossos limites.