Não Deixes a MRHK “Assassinar” a Mulher que És

Desculpa, Rokitansky não te define como mulher. Tu és muito mais que um nome ou um problema de saúde.

O que a maioria da população não percebe e devia, é que esta doença, que é tratável, dá à mulher que a vive robustez psicológica e resiliência que poucos conseguiram entender ou ter. Tornamos-nos seres humanos de verdade quando somos confrontados com situações que testam os nossos limites.

Don’t Let MRHK “MURDER” The Woman You Are

“Mayer-Rokitansky-Küster-Hauser syndrome (MRKH) is a devastating diagnosis for a young woman to receive, carrying with considerable medical, psychological, social, and reproductive implications. The syndrome is characterized by vaginal agenesis and typically is accompanied by cervical and uterine agenesis. Several variants exist, with 7% to 10% of patients exhibiting either an obstructed uterus or obstructed rudimentary uterine horns with functional endometrium”